Relações raciais e políticas do patrimônio

Os projetos desta linha de pesquisa envolvem, por um lado, temas ligados a relações raciais, e, por outro lado, políticas de patrimônio. Em questão estão as crenças, discursos, práticas, e comportamentos que são transmitidos entre gerações através de um conjunto de símbolos que incluem os bens culturais. A transmissão de heranças do passado obedece a dinâmicas sociais permeadas por conflitos, silêncios e dominações. Embora o conceito de “raça” tenha sido utilizado para construir hierarquias e exclusões sociais, ele é hoje utilizado também como forma de resistência. Conceitos, práticas culturais, memórias e histórias constituídas estão fortemente entrelaçados. Cabe a nós problematizar o que não aparece enquanto conflito e construção, mas como resultado natural da história.

Os pesquisadores desta linha também têm vínculo como o Museu Afrodigital, uma rede digital nacional, coordenada pelo professor Livio Sansone, e que tem por objetivo combater o racismo, disponibilizar arquivos e criar exposições, democratizar o saber e descentralizar formas de conhecimento. Nessa direção, estão os projetos do Museu Afrodigital Rio, que se voltam para a construção de uma nova linguagem fortalecendo denúncias a hierarquias raciais constituídas e a práticas de discriminação racial, paralelamente à valorização de práticas de matriz africana no cenário cultural brasileiro.

(Clique aqui para acessar a página do Museu Afrodigital Rio)

O Museu Afrodigital Rio reúne uma equipe de pesquisadores interinstitucional e multidisciplinar: Ana Paula Alves Ribeiro, Gabriel CidGuilherme VarguesInoã UrbinatiJavier LifschitzLivio SansoneMarcia LeitãoMaria Alice RezendeMaurício Barros de CastroMyrian Sepulveda dos SantosSimone Pondé Vassalo. Bolsistas de iniciação científica: Paulo Henrique dos Reis  Jr.  Ver mais

Projetos:

1. Memória do samba nos quintais de Madureira
Fazem parte do projeto: Myrian Sepulveda dos Santos (coordenadora), Ana Paula Pereira da Gama Alves Ribeiro , Gabriel CidGuilherme VarguesJavier Lifschitz,  Maria Alice RezendeMarcia LeitãoMaurício Barros de Castro. Bolsistas Iniciação Científica: Livia Mirre, Paulo Henrique Reis Jr.

 

2. A Questão Racial na Sociedade Brasileira: Políticas de Ação Afirmativa, o caso UERJ e os Manifestos dos Intelectuais
Maria Alice Rezende Gonçalves

Publicações:

GONÇALVES, M. A. R. . A importância do sistema de reserva de vagas da UERJ na construção de identidades negras. In: Siss. Ahyas; Monteiro. Aloísio. (Org.). Negros, Indígenas e Educação Superior. Rio de Janeiro: Quartet, 2010, v. , p. -.

3. Memória do Projeto Kalunga: música popular e construção de identidades entre o Rio de Janeiro e Luanda (1975-1980)Maurício Barros de Castro

Publicações:

  • Castro, Maurício Barros de. “História Oral e Cultura Popular”. Oralidades – Revista de História Oral, ano 1, n.1, jan-jun, 2007, pp. 51-57.

Copyright © 2017 Arte, Cultura e Poder

facebook_page_plugin