Memória e trauma no sistema carcerário

A preocupação dos participantes desta linha de pesquisa é investigar a memória de situações violentas e traumáticas no sistema carcerário. As abordagens são interdisciplinares, pois lidam com a interseção entre memória e violência e, portanto, com aspectos da sociologia, da ciência política, da história, da psicanálise, da crítica literária e da antropologia. Procura-se, ainda, identificar nas memórias sobre as prisões, os aspectos que se modificam, aqueles que têm continuidade, e, ainda, aqueles que estão ausentes dos registros deixados pelo passado.  Esta linha de pesquisa é coordenada por Myrian Sepulveda dos Santos, e conta com a participação dos pesquisadores Inoã Carvalho Urbinati, Clarisse Silveira, Weslley Hans de Carvalho Matos e dos bolsistas de iniciação científica Luccas Botelho, Marcelo de Carvalho, Rafaely Camilo Costa e Yasmim Issa.

Projetos:

Memória e Violência na Ilha Grande
Myrian Sepulveda dos Santos Bolsistas de iniciação científica: Luccas Botelho, Marcelo de Carvalho, Rafaely Camilo Costa e Yasmim Issa.

Livros:

Porões da República. Rio de Janeiro: EDUERJ/Garamond, 2009.

Publicações on line:

Fotografias:

Vídeos:

Copyright © 2017 Arte, Cultura e Poder

facebook_page_plugin