Passeando por um Campo Moralmente Minado: Disputas em torno da pobreza turística

Passeando por um Campo Moralmente Minado: Disputas em torno da pobreza turística Bianca Freire-Medeiros

A promoção de excursões pagas a localidades associadas à pobreza e à segregação tornou-se um negócio lucrativo em nível global (townships tours, slum tours, favela tours). Para seus defensores, tais práticas turísticas incrementam o consumo ético, a consciência política e social dos turistas e a autoestima das populações receptoras. Seus críticos, apesar de reconhecerem o impacto positivo de alguns projetos específicos, argumentam que, menos do que desenvolvimento econômico, conscientização política ou social, as visitas motivam atitudes voyeuristas diante da pobreza e do sofrimento. Com base no novo paradigma das mobilidades e na sociologia da crítica, este projeto de pesquisa objetiva: a) estabelecer um diálogo entre algumas teorizações que abordam a dimensão espetacular e comercial do sofrimento e os estudos do chamado turismo de pobreza; b) examinar as articulações discursivas empregadas pelos atores sociais envolvidos na comercialização de duas townships e duas favelas turísticas.

Copyright © 2017 Arte, Cultura e Poder

facebook_page_plugin